26 de fev de 2011

AS AVENTURAS DE JUVENAL - O Pênis Oprimido

Acompanhe mais uma das maluquices dos camaradas Tubarão e Carpalhau.



Juvenal é um camarada que vive duro e de saco cheio da opressão que sofre por seu dono. Acompanhem aqui suas desventuras, literalmente do caralho.
Para todos, aqui estamos!

John Gavanga

25 de fev de 2011


Em poucas palavras: äääääääääääääää traduzido do alemão para o turco é igual à pokemon...
Faça você mesmo o teste no tradutor online do Google, o Google Trasnlate (clique aqui)
E em que isso mudou a sua vida? Nada...?!?! Compreensível.

21 de fev de 2011

A famigerada Taça das Bolinhas, que uma vez recebida pelo clube em definitivo, marca a vitória deste pela 5ª vez no campeonato nacional. Porém, Flamengo e São Paulo disputam à ferro e fogo pelo título de primeiro time pentacampeão brasileiro, ou seja, pelo recebimento da tal "Taça das Bolinhas".

O Flamengo promove a discórdia porque exige o reconhecimento do seu título de 87. O São Paulo argumenta baseado de que a decisão da justiça normal é superior à qualquer uma que venha da CBF. E o torcedor fica pedindo uma cerveja a mais pro garçom pra continuar discutindo isso de bar em bar sem ninguem chegar a conclusão nenhuma.

Falando em conclusão, parabenizo à Caixa Econômica que se cansou desse "Bolinha minha, bolinha tua" e resolveu dar as bolinhas pro São Paulo.

Agora, quem merece os verdadeiros parabéns é a Patricia Amorim que deixou bem claro o fato de que "prêmio de bolinha" é meramente simbólico finalizando perfeitamente sua entrevista dizendo que o torcedor não precisa se preocupar que ela continuará atrás das bolas, em voga, com toda a força possível.

Parece que esse assunto ainda vai encher o saco de muita gente, menos os sacos do Flamengo ou do São Paulo, que continuam ainda em busca das suas tão disputadas "Bolinhas". Só resta esperar agora quem é que vai ter culhão para levar essa taça!

19 de fev de 2011

NIRVANA RETORNA COM NOVO VOCALISTA


Após a morte de Kurt Cobain e o fim da banda, boas noticias! O Nirvana retornou!

Agora com o novo vocalista, Rick Astley. Kurt também aceitou voltar para a banda, mas só aceita fazer backing vocals e tocar guitarra o que inclusive aprendeu a fazer melhor depois de morto.

Uma outra surpresa que o Nirvana nos trás é uma versão modificada de Smells Like Teen Spirit com a letra completamente modificada por Astley.



“Nós queriamos fazer um som que eles finalmente gostassem de tocar e fosse smells like” – comenta Charles Mastronelle o produtor que também esta firme na carreira solo de Kurt com os Jackson Five. “Juntei Kurt e os meninos pois ali tinha muita química.”, completa.

O álbum solo de Kurt com os Jackson Five sai em 2013 e o novo do nirvana no finalzinho de 2012.



Vamos aguardar...


J. Carpalhau




9 de fev de 2011


BANCA DO BLUES E AS VACAS


A Banca do Blues voltou com toda a força, agora aos sábados na Lapa os amantes da boa música ganharam uma casa novinha em folha, o buteco Vaca Atolada, um dos melhores da região. Não há uma combinação mais gostosa do que blues e boteco.

Nosso querido João Carpalhau, conhecido pelos amigos como JP, foi o criador da identidade visual da Banca do Blues e ele retorna com sua arte bem humorada aos banners de divulgação dos eventos.

As Vacas Bluseiras estarão presentes em todos os banners e por aqui postaremos as imagens que são altamente colecionáveis.


















E se você é um cheira-rola monumental e não faz idéia do que é a Banca do Blues, clique aqui e conheça. Se você é um camarada sagaz que sabe das coisas clique aqui e tenha uma surpresinha.

Para todos, aqui estamos!

John Gavanga

7 de fev de 2011

Notícia de última hora, os cariocas ligaram a televisão e por alguns segundos ficaram tensos com a informação do incêndio na Cidade do Samba, mas foram apenas poucos segundos de angústia uma vez que um singelo detalhe ainda estava por vir e fazer toda a diferença trazendo de volta a paz e a tranquilidade à cidade:


"Suzana Vieira da apoio: 'Vou de short e chinelo'"

Isso me faz imaginar o povo apontando para o horizonte e dizendo:

"É um pássaro? É um avião? É a Suzana Viera vindo dar apoio de short e chinelo? Seja um pássaro, por favor"

Cidadania, a gente vê por aqui!

A Luta do Século



Não é de hoje que a realidade cinematográfica vem ultrapassando a própria tecnologia 3D e se embrenhando na nossa realidade. Os americanos depois de tentarem detonar o WTC através de Hollywood profetizaram a queda das torres gêmeas no fatídico 11 de setembro, já em “Avatar” se compararmos diretinho com “As Veias Abertas da America Latina”, também veremos uma grande ligação entre a obra de Eduardo Galeano e o filme de James Cameron. Para ficar mais perto do que nossos olhos podem ver, há pouco desfrutamos de um reality “freak” show no Complexo do Alemão que trouxe Tropa de Elite para a realidade do povão e ontem, justamente ontem, que todos falavam em uma Luta do Século tivemos três minutos e vinte e cinco segundos de algo que ficou distante de ser Rocky Balboa versus Apolo, o Doutrinador. Aliás, doutrina é o que não faltou na cuequinha de Vitor Belford que tinha estampado na frente o nome “JESUS”.
Analisando a “Luta do Século” através de sua duração, percebo que até o magricela do Daniel San conseguiu nos dar mais emoção com o seu Karate Kid do que o combate entre Anderson Silva e Vitor Belford.
No último filme em que Stallone viveu Balboa, há um trecho em que ele paga uma lição de moral ao seu filho fracote. Neste diálogo fica claro o que importa a um lutador: “Isso não se trata de quão forte pode bater. Se trata do quão forte pode ser atingido e continuar seguindo em frente...”. Nos tempos em que a vida imita a arte, as lutas do cinema permaneceriam anos luz a frente de nossos lutadores no quesito emoção, entretanto, isso jamais poderia ser levado ao extremo se não fosse pelo histórico ato de amor da noite de ontem.
É isso aí camaradas! Nós não perderíamos essa piada, mesmo correndo risco de tomar porrada.
Para todos, aqui estamos!
John Gavanga.

3 de fev de 2011


SAUDADE DAS CEBOLAS DO EGITO

Conta a Bíblia que ao atravessar o deserto o povo hebreu se queixava a Moisés das adversidades que eram encontradas no percurso. Fome, sede, cansaço, além da falta de um bom protetor solar, faziam com que aquela gente maldissesse até a seu próprio Deus. Outrora, quando escravos no Egito, os hebreus viviam de roer cebolas. E era deste período que agora sentiam falta, lamuriavam-se com saudades das cebolas do Egito.

Em um futuro muito próximo se a situação daquele país permanecer o caos que está, são as cebolas que vão sentir falta do Egito.

John Gavanga